Rua Sorocaba 800, CEP 22271-100, Botafogo, Rio de Janeiro, Brasil.

terça-feira, 31 de maio de 2011

C. G. Jung sobre o barulho

Recomendamos a leitura da carta de Jung ao Prof. Karl Oftinger, Zurique / setembro de 1957
C. G. Jung Cartas 1956 - 1961 / Volume III - Editora Vozes, 2003 - pág. 106 a 108.

Prezado Professor,

Devido à minha idade avançada e ao cansaço que a acompanha, não tenho mais condições de realizar o seu desejo. Mas pode contar com minha simpatia e compreensão pelo seu projeto. Eu pessoalmente detesto barulho e fujo dele sempre que possível, porque ele perturba a concentração necessária ao meu trabalho e me obriga a fazer um esforço psíquico adicional para impedir que entre.

(...)
Sinceramente seu (C.G. Jung).
Dr. Karl Oftinger, professor de Direito na Universidade de Zurique, fundador da "Liga contra o barulho".
O Prof. Oftinger havia pedido a Jung que expusesse num artigo sua opinião sobre o problema do barulho.
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

2 comentários:

Lucas Guesser disse...

Me pergunto a que tipo de barulho exatamente eles se referem...
barulho = sons incômodos?

Casa das Palmeiras disse...

Lucas,
Como a Vozes não permite transcrever as Cartas recomendo a leitura, Vol III.
Jung se refere a todo tipo de barulho da modernidade que incomoda a quem não está interessado em ouvir...tecnologia/som altíssimo.
Poluição sonora....este horror que impede de estarmos em silêncio.