Rua Sorocaba 800, CEP 22271-100, Botafogo, Rio de Janeiro, Brasil.

segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

Feliz Natal da Casa das Palmeiras - 60 anos !!!



Feliz Natal! Feliz Casa das Palmeiras!
Feliz 60 Anos! 
       Queridos/as amigos/as, leitores e sócios da Casa das Palmeiras, 
       O Natal simboliza o nascimento de Jesus, e, o nascimento de cada um de nós com mais saúde física e emocional para a beleza da Vida, onde todos nós somos amigos/as sem diferença de idade, cultura, religião, condição social ou pátria. Aqui na Casa das Palmeiras somos todos iguais seguindo com fidelidade o que Dra. Nise da Silveira sempre afirmou e lavrou em Ata em 1995: “que a Casa das Palmeiras continue progredindo sempre de acordo como sua linha inicial de conduta e filosofia além do seu desejo de perenidade da Casa”.
       Renovando sempre com muita criatividade, permanecemos fieis à linha inicial de conduta. Dia 23 de dezembro de 1956 foi a sua Fundação. Caminhamos, agora, estamos fazendo 60 anos de VIDA em plena atividade, emoção afetuosa e convívio fraterno. O grande sonho de Dra. Nise permanece, com momentos dificílimos e outros que se erguem como a Ave Fênix das cinzas.
      Sexta-feira, dia 23 de dezembro de 2016, festejaremos com alegria e beleza o Santo Natal - 60 anos da Casa das Palmeiras !!!
       Nosso Presépio de argila com tantos figurantes é criação dos clientes da Casa, o Menino Jesus expressando o coração expandindo Amor é criação de antiga cliente. A árvore e os enfeites coloridos são produções de todos com a ajuda dos nossos queridos colaboradores, estagiários e estagiárias. Os desenhos são produções dos clientes.
       Em nossa programação teremos belas apresentações e música repleta de alegria fraterna. Presentes singelos trocados com um Feliz Natal!
       Quem Ama esta Casa está convidado/a comparecer dia 23, a partir das 14h, trazendo, apenas, uns salgados, doces ou refrigerante para completar nosso contentamento com a presença de clientes, familiares, amigos/as, colaboradores e antigos estagiários/as.
       Com gratidão eterna seguimos a cartilha tradicional da grande Mestra Nise no fio das atividades expressivas.
       Agradecermos, muito e muito, a todos que sempre tem colaborado materialmente para manter este sonho de Nise da Silveira vivo e atuante: uma Casa de criatividade, afetividade, pesquisa e ciência a partir do mundo interno, das imagens que emergem das profundezas do inconsciente.


      E ver a Exposição OLHARES - produção de obras em argila, desenhos e pinturas - clientes da Casa

 Desejamos a todos o mais Feliz Natal e Próspero Ano Novo de 2017!


quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Música - ontem nas Palmeiras

Música na Casa das Palmeiras -  DUO - Luiz Alves e Marcos Ariel. 
Maravilhoso! Jazz, Samba, Bossa Nova, MPB -- tudo do melhor! 
A alma de Jobim emocionando a todos.


Presença de Eduardo Gallotti, um dos fundadores das rodas de samba carioca.
-  Até dezembro comemorações -
Exposição: OLHARES - Casa das Palmeiras - 60 anos de resistência.

quinta-feira, 17 de novembro de 2016

DUO - Luiz Alves e Marcos Ariel

Espaço Cultural da Casa das Palmeiras
60 anos (1956 - 2016)
 - Samba, Bossa Nova, Jazz e MPB -
Dois excelentes astros da música brasileira
Luiz Alves (baixo acústico)
Marcos Ariel (piano)
- dia 22 de novembro  / terça-feira.
das 19 às 20h30
Rua Sorocaba, 800 – Botafogo.
Valor : R$ 25,00 - estudante meia.
[todos os benefícios para a Casa]
[clientes e familiares estão convidados]
( Audição em 2015 - sucesso! )
Em exposição OLHARES – obras dos frequentadores da Casa.
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

segunda-feira, 14 de novembro de 2016

Gatos, a emoção de lidar

Gatos, a emoção de lidar 
Nise da Silveira
Fotógrafo, Sebastião Barbosa.
Nova edição 
Léo Christiano Editorial
Nas Livrarias
****
O Grupo de Estudos C. G. Jung
disponibiliza a venda - R$ 60,00
Informações - Casa das Palmeiras 
Tel 2266-6465 (segunda a sexta-feira, à tarde)
Martha - tel. 2242-9341.
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

quarta-feira, 9 de novembro de 2016

Encontro de Artistas visuais na Casa das Palmeiras


OLHARES - Casa das Palmeiras - 60 anos de Resistência.
- espaço de liberdade onde o afeto e as atividades criativas
são veículos de entendimento e expressão do mundo interno.

Encontro de artistas visuais -
Sábado, dia 12 _ das 16h às 20h.
Rua Sorocaba, 800 – Botafogo.
Todos estão convidados para ver a Exposição –
 produção dos artistas-singulares da Casa
 (curadoria de Fernando Hargreaves).
  
Pequenos vídeos, fotos e performance de artistas visitantes serão bem vindos para serem apresentados nesta tarde.
(será disponível um monitor de grande formato para os vídeos e fotos
 que devem estar num pen drive)
Mostras de: Suely Farhi, Martha Niklaus, Ana Prado, Flavia Hargreaves, Martha Pires Ferreira, Maria Glória Marinho, Carlos Cesari, Frederico Danton, e mais....
rio oir - de Cildo Meireles  // obra-instalação // Águas Emendadas


Aberto ao público – qualquer doação espontânea será bem vinda –
podendo ser materiais de artes para os ateliês. Agradecemos.


terça-feira, 8 de novembro de 2016

O Tema Mítico do Dragão Baleia

GRUPO DE ESTUDOS C. G. JUNG

Imagens do Inconsciente

Nise da Silveira
Estamos iniciando a ler cap. 6 -
O Tema Mítico do Dragão Baleia
9, 23, 30 de novembro
e 7 de dezembro de 2016.
Às quartas-feiras de 15 em 15 dias
das 19h às 20h30.
Local
CASA DAS PALMEIRAS
Rua Sorocaba, 800 – Botafogo.
Inf.: Tel. 2266-6465 (das 13h às 17h) / 2242-9341 
O GRUPO DE ESTUDOS É GRATUITO  
                                * Está aberto ao público em geral *
Bem vindos os artistas, filósofos, psicólogos, pensadores livres,  cientistas, antropólogos, sociólogos e/ou qualquer pessoa que desejar ler, estudar e/ou conhecer, mais profundamente as
Obras de C. G. Jung e Nise da Silveira
~~~~~~~~~~~~~~~~~~

domingo, 30 de outubro de 2016

Nise da Silveira - Hoje, 17º ano de Saudades !

Nise da Silveira, 1989.
~~~~~~~~~~
Cartas a Spinoza - Nise da Silveira
Saudades eternas da insubstituível mestra
Homenagem - 17º ano do falecimento desta Sábia Senhora do Mundo Interno
 (30 de outubro de 1999)
– trechos da sua última carta a Spinoza.

 Carta VII   
            Meu caro Spinoza,

       Você sabe que o estudo da Ética é difícil. Sem dúvida. Mas também é fascinante acompanhar o percurso labiríntico desse livro, uma proposição remetendo a outra muito anterior, o desdobramento para diante nunca perdendo os fios que ficaram para trás; outras vezes, fazendo rápidos movimentos que levam a saltos de nível. Não há extravios a temer. Sente-se logo que sua mão é forte, seu pensamento, seguro.
       ..................
       O ser humano, sendo um modo da substância infinita, tem sua existência limitada, duração dependente de causas exteriores. E como é frágil este modo, por mais que se esforce para persistir em sua existência, ante tantas forças destrutivas, que se agitam em torno dele. Só a substância infinita é eterna
      Foi nisso que entendi da leitura de partes anteriores da Ética e de sua carta a Louis Mayer (Carta XII).
       ................
       Você já havia dito no livro I que Deus é não somente causa eficiente das coisas, mas também de sua essência. Daí decorre, sem dúvida, a presença de Deus de uma ideia que exprima a essência dos corpos humanos, sob espécie de eternidade (V, XXII).
       Sendo assim, o espírito humano não pode ser absolutamente ser destruído com o corpo, mas desse espírito subsiste alguma coisa (o grifo é meu), que é eterna.
      Embora não atribuamos ao espírito humano duração que exceda a duração do corpo no tempo a parte que pertence à essência do espírito (aquela alguma coisa) será necessariamente eterna. Não se extinguirá com o corpo.
      Sentimos e experienciamos que somos eternos (V, XXIII).
      .....................
          Desejaria demarcar bem o seu conceito de eternidade, e o conceito de imortalidade, segundo o cristianismo.
     A ressurreição é um dogma cristão, que inclui corpo e espírito. Uma corrente admite que o  homem é constituído de duas realidades  diferentes – corpo e alma. O corpo seria uma espécie de cárcere da alma, de onde a morte a libertaria. Outra corrente afirma a unidade do homem: “O homem forma uma unidade. Todo ele inteiro é carne, corpo, alma e espírito. Pode viver duas opções fundamentais: como homem carne contenta-se consigo mesmo e fecha-se em seu próprio horizonte. Como homem espírito abre-se para Deus, de quem recebe a existência e a imortalidade”. (2) Alma e corpo (corpo glorioso) ressuscitam.
       Na sua concepção, porém, só uma parte do espírito seria eterna. E a amplitude dessa parte eterna variaria, segundo a capacidade que ela possuísse para penetração na essência das coisas.
    Uma vida conduzida segundo os princípios da Razão, baseada na firmeza, generosidade e concepção de ideias adequadas, já seria uma grande conquista. Você, porém, caminha para mais alto ainda.
     Impressiona-me que você não demarque fronteiras entre vida e morte. O que importa, na sua visão, será a amplitude da eternidade conquistada e com ela o gozo da beatitude.
     Spinoza, você me faz lembrar o poema de Kabir, o persa:
      ‘Ó amigo! Busca-o durante tua vida, conhece enquanto vives, compreende enquanto vives:
     Pois na vida está a libertação. Se teu cativeiro não se romper enquanto vives, que esperança de libertação haverá na morte?
       .........................................................................,
     Se obténs agora a união, estarás unido a Ele para sempre,
     Mergulha na verdade”.
     Você talvez dissesse: Mergulha desde já na Substância Infinita.
                
               Agora e sempre,

                                                    Nise.    
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~