Rua Sorocaba 800, CEP 22271-100, Botafogo, Rio de Janeiro, Brasil.

segunda-feira, 23 de setembro de 2019

Quaternio - Revista-livro-memória - Nise da Silveira

Nise da Silveira - 1905, Alagoas -Maceió -1999, Rio de Janeiro - RJ.
                  QUATERNIO - Revista do Grupo de Estudos C. G. Jung - Homenagem à Nise da Silveira, 2001 – à disposição / venda. 


Sumário - A obra científica
- Nise da Silveira: a Paixão pelo Inconsciente (MII).
- Grupo de Estudos e Pesquisas do Museu de Imagens.
- A Casa das Palmeiras.
- O Grupo de Estudos C. G. Jung.
- Sociedade de Amigos do Museu de Imagens do Inconsciente.
Publicações comentadas
- Obra de Nise – sete artigos de colaboradores na obra de Dra. Nise.
Memorial de pessoas que trabalharam ou conviveram com Dra. Nise
Depoimentos de Abraham Palatinik, Álvaro Gouvêa, Carlos Drummond de Andrade (artigo/jornal), Arthur da Távola,  Bernardo Horta, Domitilla do Amaral, Fauzi Arap, Franklin Chang, Frei Betto, Leon Bonaventure, Marcos Magalhães, Martha Pires Ferreira, Themira Brito, Vanna (Leonardo da Vinci), Vera Macedo, Wilson Coutinho, relatos de clientes – Casa das Palmeiras e muitos outros.
Informações bibliográficas de Nise da Silveira e referências.

Informações - Casa das Palmeiras. Valor: R$ 60,00 (correio adicionar R$ 10,00).  
Tel. (21) 2266-6465 (Sra. Cléia). Rua Sorocaba, 800 – Botafogo (das 13h30 às 17h).

Depósito bancário / compra do QUATERNIO / com envio de comprovante –
Casa das Palmeiras –
Banco Itaú - Agência 9161 Núm. 09906-5.
CNPJ – 33.808.486/0001-48
Atenção - O Grupo - GECGJ - resistente desde sua origem, 1955 (registrado em agosto de 1968), se mantém atuante e vivo, a cada quinze dias, alojado na Casa das Palmeiras, sempre às quartas-feiras. 
Palavras de Frei Betto - contra capa.
Clicar para ler texto. 
Gravura e palavras de José Paixão: 
"Dra. Nise é uma árvore que soube crescer com galhos para todos os lados.
É uma grande árvore sempre com frutos novos.
Velhas folhas "caem" e outras novas vão nascendo.
Ela é quase uma divindade, seu trabalho é um trabalho divino".
****
Arthur da Távola - ex-presidente da Casa das Palmeiras
NISE DA SILVEIRA      Arthur da Távola    para o QUATERNIO.
Nise gigante de metrimeio. Nise tinhosa, valente, aguda. Nise terna. Nise felina, arquetípica: “Grande Mãe” com alma de “Puer Aeternus”. Nise memória do cárcere que libertou das ditaduras da psiquiatria tradicional. Nise da aventura maravilhosa de curar. Nise que foi: mais cáctus que manga; mais mel que coca-cola; mais verdade que vacilação; mais queijo de coalho que cammembert; mais Beethoven que Chopin; mais Chaplin que Cecil B. de Mille; mais pífano que harpa; mais franqueza que medo; mais humildade que modéstia.
Nise concreta, Nise brava e forte na fragilidade maior da feminilidade imponente.
Nise mandacaru sempre florido por agudeza e percuciência, expressão estética da ética maior do ser tornado igual.
Nise alma de santa em estilo guerreiro, mescla de forças abissais com sutilezas orientais.
Nise hostil às formas de poder não oriundos do saber. Nise sacerdotiza dos gatos com quem aprendemos a sabedoria milenar do instinto e a rara civilização do sutil. Nise dos cães, seus terapeutas que ajudaram esquizofrênicos a se manifestar e a trazerem de seu pulcro mundo oculto, tanto belezas quanto a possibilidade de alcançar universos que os chamados sadios jamais vislumbrarão.
Nise exação em pessoa como servidora pública exemplar; para quem servir era o único escopo da atividade.
Nise terapeuta ágil, leal e profunda a encadear nas imagens do inconsciente as descobertas de eras imemoriais e do patrimônio comum à humanidade. Nise do inconsciente coletivo, do self anima casado com animus, velho sábio amigo do herói, memória da célula. Nise da arqueologia da mente e dos elos cósmicos além dos racionalismos que infelicitaram o século XX. Nise veraz, luz, claridade, franqueza, ordem direta, o fim da evasiva, o começo da verdade, a verdade final, afinal a verdade. Nise intrépida, retilínea, indômita e audaz. Exemplo de vida!
Nise mãe geral de um Brasil menino e enfermo, pobre e desvalido. Obreira da grandeza civil, desbravadora dos continentes internos, antropóloga das profundezas. Nise asceta, seiva viva, anciã de todas as juventudes, jovem de todas as eras. Nise pássaro, graúna azul, olhar raio x, aguda percepção da falsidade alheia tanto quanto da verdade e do bem igualmente moradores na alma do ser. Nise áspera se necessária e seixo de rio sempre que encontrava alma irmã. Nise Brasil, Nise elo de gerações, marca da capacidade humana de ser, crescer, criar, ousar, aventurar-se no caminho maior da entrega da vida ao bem da humanidade.           
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

quarta-feira, 18 de setembro de 2019

quarta-feira, 11 de setembro de 2019

Material para os Ateliês _ doações !


Agradecemos doações para o Ateliê de Atividades Plásticas.
Os clientes têm grande prazer em produzir. Precisamos de papeis para desenho, telas brancas, tinta acrílica (cores diversas) e pinceis vários.
Casa das Palmeiras ­_ Rua Sorocaba, 800 _ Botafogo.
Tel. (21) 2266-6465 (de 2ª à 6ª feira das 13h às 17h30).
A equipe da Casa agradece, antecipadamente, aos corações generosos.
Qualquer doação que seja é bem vinda. 

No Facebook da Casa das Palmeiras
                     Ateliê modelagem
Material:
Pastas Grande A2 / Pastas Grande A3 (para arquivos).                                      
Bloco Canson – A4 180 g/m – 200g/m -branco.                           
Bloco A3 Aquarela Canson 300g
Papel cartão Kraft 110g (folha)                          
Papel cartão Kraft 200g (folha)   
Papel cartão Kraft 300g (folha)                             
Cartão Duplex Branco 40kg (folha)                     
Cartolina Branco/cor                                       
Lápis de cor - Pastel oleoso - Pastel seco (caixa 12 cores)                                  
            
Tinta Acrílica Acrilex (Tubo)                                
Pinceis (Serie 414)       
                                      
Tela para pintura 40x50                                       
Tela para pintura 40x60                                      
Tela para pintura 70x90                                     
Caneta Poslka (PC5M) uma branca e outra preta
Caneta Poslka (PC8K) uma branca e outra preta 
Argila 2Kg   //                                                   
Jogo de espátulas para escultura  

                        Nota _ Papeis em geral de cor ou brancos são bem vindos desde que não sejam com desenhos/imagens (Os clientes, eles mesmos, precisam de folhas lisas para criarem suas próprias produções).
          ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

domingo, 4 de agosto de 2019

Astrologia _ Palestra _ 10 de agosto _ sábado

Casa das Palmeiras das 15h às 18h
Benefícios para a Casa -
 (haverá um intervalo e interação com o público)
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

sábado, 6 de julho de 2019

Origem do nome Casa das Palmeiras - um olhar para este recanto


Casa das Palmeiras Rua Sorocaba, 800.
      “Começamos a elaborar as normas da nova instituição: Maria Stela Braga, psiquiatra, Belah Paes Leme, artista plástica, Ligia Loureiro, assistente social, e Nise da Silveira, psiquiatra. Para isso nos reuníamos no ateliê de Belah, e foi ela quem encontrou o título CASA DAS PALMEIRAS, visto que o casarão da Rua Haddock Lobo possuía em seu jardim de frente um grupo de belas palmeiras. Assim evitávamos dar à renovadora instituição um nome que de alguma maneira aludisse às doenças mentais, tão discriminadas socialmente.
Com a presença de alguns psiquiatras e numerosos amigos, foi inaugurada a Casa das Palmeiras no dia 23 de dezembro de 1956. A Casa, uma instituição sem fins lucrativos, começou a funcionar imediatamente. Permanecemos no prédio do antigo Colégio La-Fayette até 1968.” 
      Fonte: Nise da Silveira – Casa das Palmeiras, Emoção de Lidar, 1986.
Colégio La Fayette, Rua Haddock Lobo e Casa das Palmeiras Rua Dona Delfina.
    Em 1968 a Casa foi transferida para a Rua D. Delfina nº 39, Tijuca, onde permaneceu neste aprazível local até 1981, quando mudou para a Rua Sorocaba, 800, Botafogo, onde permanece atuante e fiel aos métodos fundamentados por sua idealizadora e fundadora, Nise da Silveira (1905 – 1999). 


 "Casa das Palmeiras um pequeno território livre"
 Ateliês de criatividades expressivas.



 Observação _ Postagem importante para os novos navegantes, internautas, conhecerem as origens deste Oasis no coração do Rio de Janeiro. Espaço aberto a todos, a todos, que precisam de compreensão afetiva em suas dificuldades emocionais, existenciais.  Espaço de acolhimento, criatividade e pesquisa.
***************************

sexta-feira, 28 de junho de 2019

A riqueza das Imagens e palavras de Nise da Silveira.

    Abrimos esta página do Blog com uma frase do grande Mestre de Nise da Silveira, Dr. C. G. Jung:
    “As funções psíquicas, especialmente aquelas que derivam de modo direto do inconsciente e são as mais importantes, constituem a fantasia criadora. Nos produtos da fantasia as imagens primordiais tornam-se visíveis e aqui que o conceito de arquétipo encontra sua aplicação específica”. C. G. Jung. Cw.9, 79. 


     Aqui três obras produzidas no Ateliê da Casa das Palmeiras, em março desde ano, 2019. Cliente, mulher e mãe, que se fez revelar, com intensidade gestual e sensibilidade expressiva, em fortíssimo impacto imagístico. Desenhos espontâneos que surgiram das profundezas do inconsciente.
    Os trabalhos, realizados no Ateliê da Pintura, são arquivados para serem observados em série, seguindo a ordem da produção, sequência do processo criador. Pontual designação científica de Dra. Nise da Silveira como meta para o melhor entendimento, conhecimento, das potencialidades da psique através da produção criativa. As mãos, engendrando imagens, revelando o mundo interno, e, com nos dizia Paul Klee: “tornar visível o que é invisível!”. A imagem é revelação!
                                               ********
     Frases de Nise da Silveira aqui já mencionadas, entretanto importantes serem transcritas para aprofundamento do público estudioso da psique e os amantes das riquezas imagísticas:
  
    “Produzir imagens expressas em emoções já é por si terapêutico, é remédio. Prefiro as atividades expressivas à camisa de força química. Não que seja contra os remédios, longe de mim, mas sou avessa às doses elevadas de psicofármacos.”

    “O simples fato de pintar despotencializa a angustia dos doentes. Observando as imagens percebe-se, mesmo sem que haja uma tomada de consciência. Eles se sentem mais aliviados. Plasmando com as próprias mãos, a pessoa doente vê que as imagens são menos apavorantes. Vê-se uma considerável melhora na vida pessoal, nas relações externas.”

    “Em matéria de educação não basta conhecer o mundo externo, é necessário tomar seriamente em consideração a função imaginativa ao dar forma a conteúdos do inconsciente.”

    “Para Freud as imagens plásticas são meras projeções do inconsciente, estão lá. Para Jung é bem mais que simples projeções do inconsciente. O fato de desenhar, pintar, esculpir, modelar, já é por si mesmo terapêutico.”

    “Não tenho nenhuma intenção de produzir arte nos ateliês. O inconsciente produz imagens extraordinárias, é de uma riqueza criativa imensa. Não se tem a intenção de forçar produzir trabalhos, mas sim de dar condições, possibilitar estímulos, dar oportunidades de que os doentes possam se expressar plasticamente. As mãos instrumento de trabalho. Nada deve ser forçado.”

    “Tenho orgulho de dizer que transformei o serviço subalterno em serviço de alta categoria. O trabalho que se fazia na Terapia Ocupacional era tudo repetitivo quando fui designada para lá (se referindo quando coordenava as oficinas T.O. do Hospital Pedro II, no Engenho de Dentro, hoje, Instituto Municipal Nise da Silveira). Eles faziam tudo igual todos os dias. Não existe coisa pior. Criamos oficinas de trabalho criativo, nada era repetitivo, e chegamos a criar 17 oficinas expressivas. Tínhamos a pintura e a modelagem como prioridade. Através das imagens podíamos conhecer os processos psíquicos, o que se passa nas camadas mais profundas do ser.”

    “Aprendi mais com a literatura do que com os trados de psiquiatria. Um conto de Machado de Assis, Missa do Galo, exprime com mais clareza e sutileza as coisas do que um psiquiatra. Aprende-se mais com Machado de Assis sobre a natureza humana do que em livros de psicologia.”

    “Gosto de mergulhadores, pessoas que estudam a fundo o mundo interno. A maioria das pessoas tem medo do inconsciente, ficam na superfície. Preciso de mergulhadores com escafandro. Quem quer estudar psicologia que compre um escafandro e mergulhe com o esquizofrênico.”

    “A pesquisa e o estudo a partir das vertentes imagísticas estão apenas começando. Somente o ponto do iceberg despertou. A partir do século XXI, os interessados neste assunto devem se dedicar intensamente, pois, das imagens surgirão não só revelações sobre o corpo psicológico e físico, como descobertas das potencialidades mentais dos seres humanos. As descobertas futuras sobre o inconsciente revolucionarão a história da raça humana”.
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

quarta-feira, 8 de maio de 2019

Poesia e pintura - Ateliê de pintura


Eu tenho a
doenssa da loucura
Um louco bondozo
Um louco que não é covarde
Um louco que tem vergonha
Um louco que só faz caridade aus pobres
Um louco que só faz o bem
Um louco que mata a fome dos pobres
Um louco ajudador
Um louco prestativo
Um louco que tem saudades
Um louco que tem sentimento
Um louco inofensivo
Um louco que ama a justissa
U louco ama não se alegra
Com a injustissa
Um louco cheio de longaminidade
Um louco que controla meus apetites
Louco é tudo isso. 
                                 J. F
Poesia escrita á mão, segunda-feira, 6 de maio de 2019, no Ateliê de pintura. Mantivemos total respeito à maneira própria do autor usar a caligrafia, as letras.
 Aqui transcrito fielmente. 
       --  Desenhos recentes deste poeta e pintor - caneta e guache sobre papel.

  

A Casa das Palmeiras mantem viva suas atividades criadoras
 - espaço de afeto com emoção de lidar no convívio fraterno, 
estudos, pesquisa e ciência.
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~