Rua Sorocaba 800, CEP 22271-100, Botafogo, Rio de Janeiro, Brasil.

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Frases de NISE

Anotações em torno da mestra Nise da Silveira em Grupos de Estudos ou conversas informais. Algumas já foram aqui publicadas. Retomá-las é manter a chama acesa.
Como as frases tem sido a matéria mais procurada no Blog, resolvemos reeditar frases para a Alegria de muitos.

“Todo mundo deve inventar alguma coisa, a criatividade reúne em si várias funções psicológicas importantes para a reestruturação da psique. O que cura, fundamentalmente, é o estímulo à criatividade.”
“É necessário se espantar, se indignar e se contagiar, só assim é possível mudar a realidade.”


“Para começar a estudar é preciso, de início, capinar. Capinar, capinar, capinar... intensamente. Somente, após longo trabalho de capinação é que você poderá trocar o ancinho por um longo pente, e passá-lo sedosamente nos cabelos de uma mulher.” Para o psicólogo Vicente Saldanha, quando ainda estudante e estagiário de Nise.


“A contaminação psíquica é pior que piolho. Vai passando de uma cabeça para outra, numa rapidez incrível. E, como você sabe todo mundo já pegou piolho.”


“Há no meu temperamento essa fúria. Quando eu quero uma coisa, eu insisto. Todo o dia, sem falta, eu levantava cedo, pegava o ônibus e ia trabalhar em Engenho de Dentro. Todo dia, todo dia... Nada me tirava daquele caminho.”


“Desprezo as pessoas que se julgam superiores aos animais. Os animais têm a sabedoria da natureza. Eu gostaria de ser como o gato: quando não se quer saber de uma pessoa, levanta a cauda e sai. Não tem papo.”

“Eu me sinto bicho. Bicho é mais importante que gente. Pra mim o teste é o bicho, se não passar por ele, não tem vez. Freud disse que quem pensa que não é bicho, é arrogante.”


O psiquiatra inglês Ronald Lang, estando no Brasil e conhecendo, pessoalmente, a Doutora e sua obra, ficou profundamente tomado de emoções e encanto. A Doutora se viu seduzida por ele e dizia com sutileza: “O Laing era um gato.” 

“Estamos socialmente condicionados a considerar a imersão total no espaço e no tempo exterior como coisa normal e saudável. A imersão, no espaço e no tempo interior, tende a ser considerada um afastamento antissocial, um desvio inválido, patológico per se e, de certo modo, desabonador. Para mim, faz muito mais sentido, como projeto de urgência desesperada em nossa época, explorar o espaço e tempo interiores da mente”. “A contribuição de Laing (Ronald) foi a exploração do espaço interior”.

“Eu não me atrevo a definir a loucura”.
“Porque passei pela prisão, eu compreendo as pessoas e os animais que estão doentes, pobres, que sofrem. Eu me identifico com eles”.
[ Nise - gravura de José Paixão]

“A obra de arte para Freud fundamenta-se nos condicionamentos individuais do criador, e o Jung encara a obra de arte como uma produção superpessoal.”

Um amigo sobre Nise: “Nise uma universidade, alma de artista. Agregava talentos sem linha divisória, separação”. 
“Quando descobri a unidade da matéria e da energia, uma coisa se transformou na outra; minha vida mudou.”

“Encontrei na psicologia de Jung e nas obras deste mestre o meu melhor instrumento de trabalho.” A Doutora costumava dizer que ela, como as costureiras, possuía muitas tesouras, mas dava preferência a uma, a de C. G. Jung. 
“Madame Adelaide Sechehaye. Ela me disse: ‘Só se pode progredir pelo prazer’, meu encontro com ela foi um grande prazer.”

“Há beleza na vida, há beleza em tudo. Vocês veem?... Há beleza na alegria, e mesmo na saudade, na tristeza, no sofrimento e até na partida, há beleza. A vida é uma beleza.”  

“Só os loucos e os artistas podem me compreender.”
------------------------------------------------------------------

15 de fevereiro Nise da Silveira

Ontem, Feliz Aniversário nascimento
 de Nise da Silveira
 15 de fevereiro de 1905 - 30 de novembro de 1999
Saudades eternas!
Museu de Imagens do Inconsciente
 NISE com funcionários, visitantes,
Albertina Borges da Rocha e Mariana Kitayama -1989
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Grupo de Estudos C. G. Jung - 2017

- Leitura e reflexões -
 – O Grupo retornará em 8 de março, 2017
 (a confirmar – estejam atentos).
Imagens do Inconsciente
Continuação obra de Nise da Silveira
Em seguida leremos GATOS, emoção de lidar.
Às quartas-feiras de 15 em 15 dias - das 19h às 20h30.
Local: CASA DAS PALMEIRAS
Rua Sorocaba, 800 – Botafogo.
Inf.: Tel. 2266-6465 (das 13h às 17h) / 2242-9341
O GRUPO DE ESTUDOS É GRATUITO 
  * Está aberto ao público em geral *
Bem vindos os artistas, filósofos, psicólogos, pensadores livres,  cientistas, antropólogos, sociólogos e/ou qualquer pessoa que desejar ler, estudar e/ou conhecer, mais profundamente as Obras de C. G. Jung e Nise da Silveira
Jung lendo no jardim 
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Seleção de Estágio e Colaboradores - 2017

Dia 4 - fevereiro - 2017, sábado das 9h às 16h
Casa das Palmeiras
Rua Sorocaba, 800 - Botafogo
Tel. 2266-6465  (de segunda à sexta das 13 ás17h)
E-mail - casadaspalmeiras@bol.com.br
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Ano Novo - Vida Nova - 2017

Depois de um tempo de descanso para todos, férias na Casa das Palmeiras, as atividades se farão com sua retomada em Alegria, Convívio afetuoso,
 Criatividade e Pesquisa.
Que a bela Estrela das atividades expressivas brilhe para todos.  



 Processo criativo / fases – Ricardo - 2007 a 2016 –
Ano Novo - Vida Nova - 2017


segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

Feliz Natal da Casa das Palmeiras - 60 anos !!!



Feliz Natal! Feliz Casa das Palmeiras!
Feliz 60 Anos! 
       Queridos/as amigos/as, leitores e sócios da Casa das Palmeiras, 
       O Natal simboliza o nascimento de Jesus, e, o nascimento de cada um de nós com mais saúde física e emocional para a beleza da Vida, onde todos nós somos amigos/as sem diferença de idade, cultura, religião, condição social ou pátria. Aqui na Casa das Palmeiras somos todos iguais seguindo com fidelidade o que Dra. Nise da Silveira sempre afirmou e lavrou em Ata em 1995: “que a Casa das Palmeiras continue progredindo sempre de acordo como sua linha inicial de conduta e filosofia além do seu desejo de perenidade da Casa”.
       Renovando sempre com muita criatividade, permanecemos fieis à linha inicial de conduta. Dia 23 de dezembro de 1956 foi a sua Fundação. Caminhamos, agora, estamos fazendo 60 anos de VIDA em plena atividade, emoção afetuosa e convívio fraterno. O grande sonho de Dra. Nise permanece, com momentos dificílimos e outros que se erguem como a Ave Fênix das cinzas.
      Sexta-feira, dia 23 de dezembro de 2016, festejaremos com alegria e beleza o Santo Natal - 60 anos da Casa das Palmeiras !!!
       Nosso Presépio de argila com tantos figurantes é criação dos clientes da Casa, o Menino Jesus expressando o coração expandindo Amor é criação de antiga cliente. A árvore e os enfeites coloridos são produções de todos com a ajuda dos nossos queridos colaboradores, estagiários e estagiárias. Os desenhos são produções dos clientes.
       Em nossa programação teremos belas apresentações e música repleta de alegria fraterna. Presentes singelos trocados com um Feliz Natal!
       Quem Ama esta Casa está convidado/a comparecer dia 23, a partir das 14h, trazendo, apenas, uns salgados, doces ou refrigerante para completar nosso contentamento com a presença de clientes, familiares, amigos/as, colaboradores e antigos estagiários/as.
       Com gratidão eterna seguimos a cartilha tradicional da grande Mestra Nise no fio das atividades expressivas.
       Agradecermos, muito e muito, a todos que sempre tem colaborado materialmente para manter este sonho de Nise da Silveira vivo e atuante: uma Casa de criatividade, afetividade, pesquisa e ciência a partir do mundo interno, das imagens que emergem das profundezas do inconsciente.


      E ver a Exposição OLHARES - produção de obras em argila, desenhos e pinturas - clientes da Casa

 Desejamos a todos o mais Feliz Natal e Próspero Ano Novo de 2017!


quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Música - ontem nas Palmeiras

Música na Casa das Palmeiras -  DUO - Luiz Alves e Marcos Ariel. 
Maravilhoso! Jazz, Samba, Bossa Nova, MPB -- tudo do melhor! 
A alma de Jobim emocionando a todos.


Presença de Eduardo Gallotti, um dos fundadores das rodas de samba carioca.
-  Até dezembro comemorações -
Exposição: OLHARES - Casa das Palmeiras - 60 anos de resistência.